Total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de março de 2012

Capítulo 56: Camisinha com efeito de Viagra


Antes de tudo, peço desculpas pela minha ausência... Estive em grandes reuniões... O que? Ta pensando o que? Sou gay e importante!rs... É brinquedo não!

Antes de começarmos essa nossa conversa bem educativa, preciso diozer as mulheres que acessam meu blog: Feliz Dia Internacional das Mulheres. Vocês merecem... E logo nós, Homoafetivos, iremos comemorar nossa vitória sobre a conquista real de nosso espaço na sociedade... assim como vocês tem conseguido.

Mas vamos ao que interessa: SEXO.

Bom não é? Mas Só se for de CAMISINHA!

Há algum tempo atrás eu postei uma conversa sobre a OLLA (marca de camisinha) e sobre uma campanha em defesa a nós, homoafetivos, realizada por ela, vocês se lembram? (Para relembrara clique AQUI).


Mas você sabe o que realmente é? Seus prós e contras? Como usar? Vamos então, e no final teremos até um vídeo demonstrando.

O preservativo masculino, popularmente conhecido como camisinha, é o método contraceptivo mais utilizado no mundo. A camisinha possui uma grande vantagem em relação aos outros métodos: ajuda a prevenir não só a gravidez como também a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DST).


O que é a camisinha?
A camisinha é um contraceptivo de barreira, ou seja, impede que as secreções penianas e vaginais entrem em contato. Deste modo, há possibilidade de prevenção não só da gravidez, como também das de doenças sexualmente transmissíveis (DST). Outros métodos contraceptivos como os anticoncepcionais orais e o DIU, por exemplo, impedem apenas a gravidez, não influenciando no risco para DST.


Ela é vendida nas farmácias ou distribuída gratuitamente nos postos de saúde. Eu mesmo pego várias.

A camisinha é feita normalmente de látex ou poliuretano. Em média, uma camisinha possui 19 cm de comprimento, 5 cm de largura e 0,07 mm de espessura, existindo modelos com variações nas três medidas. Além dos tamanhos, as camisinhas podem variar no formato, cor, cheiro, sabor, lubrificação e presença ou não de espermicida.

Todas essas variações descritas acima afetam apenas na comodidade do usuário; nenhum destes fatores influencia na efetividade do preservativo, nem mesmo a presença de espermicida.

Na verdade, camisinhas com espermicida não são mais eficazes que camisinhas sem espermicida, e ainda estão mais relacionadas a ocorrência de infecções urinárias (cistites) nas parceiras e/ou parceiros. Atualmente, indicamos sempre camisinhas sem espermicidas.


Eficácia da camisinha
A eficácia da camisinha precisa ser avaliada de duas maneiras listadas abaixo. Das quais independente do modo, a eficácia da camisinha está diretamente ligada ao seu uso correto.

1) Eficácia da camisinha contra gravidez: 
Quando usada de modo correto, a camisinha apresenta uma eficácia de 98% contra a gravidez. Quando usada de modo intuitivo, ou seja, colocada sem maiores orientações ou cuidados, a eficácia cai para 85%.




2) Eficácia contra DST
O uso correto da camisinha é atualmente a principal arma na prevenção das doenças sexualmente transmissíveis. A sua eficácia varia de doença para doença, não podendo ser considerada 100% eficiente em nenhum dos casos. Por isso, além do uso correto da camisinha, é muito importante que o individuo evite comportamentos de risco, como ter múltiplos(as) parceiros(as) sexuais.

Os casos de transmissão costumam ocorrer naqueles casais sorologicamente discordantes, ou seja, um HIV positivo e outro HIV negativo, que têm relações sexuais freqüentes. Ainda assim, a camisinha é um excelente método de proteção. Um trabalho de 2001 acompanhou 587 destes casais e demonstrou que em apenas onze deles o(a) parceiro(a) acabou se infectando. Veja bem, estamos falando de pessoas que mantiveram relações sexuais freqüentes com parceiros infectados.

A camisinha também é eficiente na prevenção de outras DST, porém, com taxas de sucesso menores que contra o HIV. Entre as DST que apresentam significante redução na taxa de transmissão podemos citar:

- Gonorreia e da clamídia;
- Sífilis;
- Herpes genital;
- HPV;
- Hepatite B.

(Todas estas doenças nós discutiremos ainda, mais detalhadamente, em um outro post futuro... aguardem)

 
Se por um lado o papel de alguns grupos religiosos que são contra o uso da camisinha pode ser considerado irresponsável, por outro, campanhas de promoção do preservativo sem que haja o devido esclarecimento podem incentivar comportamentos de risco, o que por si só poderia reduzir os efeitos benéficos do uso freqüente de camisinha.



Prós e contras da camisinha

Prós:
- É um método contraceptivo imediatamente reversível.
- Protege contra gravidez e DST.
- São baratas, de fácil acesso e não requerem prescrição médica.
- É simples de ser usada.
- Pode ser carregada por homens e mulheres.
- Ajuda a controlar a ejaculação precoce.

Contras:
- Alguns homens se queixam de perda da sensibilidade do pênis.
- Alguns homens perdem a ereção quando se interrompem as preliminares para se colocar a camisinha.
- O seu uso pode levar a falsa impressão de proteção completa e sem falhas.
- Algumas religiões não permitem o seu uso.
- Alguns homens e mulheres são alérgicos ao látex.


Como usar a camisinha?
Para a camisinha ser um eficaz método de controle de natalidade e/ou de transmissão de doenças, ela precisa ser usada corretamente. Apesar de ser um método muito simples e praticamente intuitivo, algumas regras precisam ser respeitadas.

1- Compre camisinhas em locais autorizados, como farmácias e máquinas automáticas. Evite comprá-las em ambulantes ou em locais que estejam armazenadas incorretamente. No Brasil, atente para a presença do selo do INMETRO que atesta a qualidade da marca. Outro ponto importante é a data de validade do produto; se o envelope estiver danificado, recuse a camisinha.

2- A camisinha deve ser guardada em locais frescos, não úmidos e longe dos raios solares. O carro não é um bom local para armazená-las, a não ser que o mesmo permaneça sempre estacionado em locais cobertos. Na carteira, o tempo ideal é de no máximo um mês. Expô-las ao calor danificará o látex, favorecendo seu rompimento.

3- A camisinha é um produto descartável e de uso único. Mesmo que a segunda vez seja entre as mesmas pessoas, a camisinha não pode ser reutilizada.

4- Apenas abra o envelope da camisinha na hora que for colocá-la. Cuidado para não rasgá-la e evite materiais cortantes para abri-la.

5- Para reduzir o risco das DST a camisinha deve ser colocada antes que haja qualquer contato entre as genitálias, mesmo se ainda não houver intenção de penetração.

6- A camisinha só deve ser colocada quando o pênis estiver ereto.


Como colocar a camisinha?
Siga o passo a passo abaixo:
  • Tire a camisinha da embalagem com atenção para não danificá-la. Coloque-a quando a ereção estiver completa, mas antes da penetração. Não tente colocar a camisinha em um pênis não ereto. Ela ficará frouxa e poderá sair durante o ato sexual;
  • Prense com dois dedos o reservatório do preservativo, para retirar todo ar;
  • Encaixe-a na ponta do pênis e desenrole até a base, pressionando delicadamente com os dedos para evitar a entrada de ar. Se a camisinha não desenrolar facilmente é porque ela deve estar ao contrário. Troque o lado e reinicie o processo. Se colocada corretamente, o reservatório na ponta do pênis ficará murcho, sem ar. A camisinha deve ser sempre desenrolada o máximo possível, ficando bem justa na base do pênis;

  • Depois da ejaculação retire a camisinha segurando o anel elástico e pressionando-o contra o pênis para evitar vazamento. OBS: Uma vez que tenha ejaculado, termine a penetração antes que o pênis fique flácido, pois neste momento a camisinha pode ficar frouxa, permitindo que o esperma escorra pelos lados. Existe também o risco da camisinha sair e ficar dentro da vagina ou anus;
  • Dê um nó na ponta, embrulhe-a em um papel higiênico e jogue-a no lixo. Não jogue na privada, pois vai entupí-la com certeza.
  • Use uma camisinha nova e lave os órgãos a cada relação. A camisinha deve ser trocada sempre que houver mudança de sexo anal para sexo vaginal.
  • Às vezes, é necessário lubrificar a camisinha, em especial na penetração anal. Mas atenção: não use saliva (não é um bom lubrificante), nem lubrificantes oleosos ou à base de petróleo (vaselina, margarina, etc). Use lubrificantes a base de água (no mercado nacional temos disponível o KY gel e o PRESERV gel)

E se a camisinha estourar?
Apesar de ser um evento raro, o incorreto uso ou armazenamento da camisinha podem eventualmente levar a rompimentos ou vazamentos da mesma. Se a camisinha arrebentar antes da ejaculação, retire o pênis, lave-o com água e sabão (o mesmo para vagina) e troque de preservativo se quiser reiniciar o ato sexual. Se isto for feito imediatamente, o risco de gravidez e transmissão de doença é muito baixo. Atenção: mulheres devem evitar ducha vaginal na hora de se lavar.

Se a camisinha estourar após ou durante a ejaculação, o pênis deve ser retirado imediatamente e ambas genitálias devem ser lavadas.

Sempre que houver contato entre mucosas e secreções genitais há o risco de transmissão de DST. Se houve algum problema com a camisinha e você suspeita que seu (sua) parceiro(a) possa ter alguma doença venérea, procure um médico para receber orientações de como proceder.



Camisinha com efeito de Viagra
A novidade foi criada por uma empresa britânica com o objetivo de inventivar homens que têm dificuldade em manter uma ereção a usarem mais a camisinha, já que um estudo mostrou que esses homens usam menos preservativos do que a maioria (a camisinha comum diminui a sensibilidade).

Trata-se de um preservativo comum que vem recheada de gel vasodilatador.

A substancia é parecida com a do Viagra e outros medicamentos similares, mas tem uso tópico e local. O produto aumenta a circulação sanguínea no pênis, o que ajuda a ter uma ereção melhor e mais longa.

Segundo os estudos clínicos, os voluntários experimentaram ereções mais duradouras e um aumento do tamanho do pênis. Mas os homens que nãos e animem muito, de acordo com os fabricantes a camisinha-viagra é destinada apenas para quem tem disfunção erétil.

A camisinha está em fase final de aprovação para comercialização e deve começar a ser vendida no fim do ano na Europa. Por enquanto ainda não foram divulgados planos para vender o produto para outros mercados.


Ator pornô ensina a por camisinha, em vídeo
É isso mesmo, nada melhor do que vermos na prática como se faz não é?
Em dezembro foi comemorada o dia mundial do combate a AIDS. Na França, o ator pornô gay François Sagat resolveu fazer uma campanha para o uso de preservativo!

Só que François foi um pouso ousado demais, digamos… No vídeo da campanha, o ator aparece pelado ensinando na prática como colocar a camisinha de forma correta.
 
Eu achei explendoroso... Aprendi tudo. E acho que nunca mais irei esquecer o que vi!!!

OBS: proibido para menores de 18 anos (contém cena de nudez)

video


Fontes Consultadas:
·        >> www.famema.br
·        >>  www.mdsaude.com
·         


Abraço a todos...





BY ME S2 (S-FCSP)

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

OBS:
        Se você quer seguir este BLOG e não quer ser identificado e nem quer que ninguém saiba que você segue basta clicar na opção "SEGUIR ANONIMAMENTE".
        Agora, se você não tem problemas em seguir abertamente este BLOG... è só clicar na Opção "SEGUIR PUBLICAMENTE".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do Post? VOTE e ajude-nos a manter o BLOG no TOP GLS!