Total de visualizações de página

terça-feira, 3 de junho de 2014

Capítulo 124: Onde tudo começa, se chama amor (4º Temporada – Parte I)


A noite estrela ilumina o nosso céu, salão cheio, mesas postas não tão próximas, tolhas beges sobrepostas de outras em vinho, pessoas bem arrumadas, luz mediana meio amareladas, sapato engraxado, cabelo penteado, me encontro sentado e ele se aproxima. Meu coração pode ouvir seus passos, seu par de sapatos de couro preto se aproxima, e pouco a pouco tudo fica claro: ele, o meu amor está perto. Olho pro lado e o vejo com um pequeno arranjo de flores na mão. Ele me sorri gentilmente, e eu o retribuo. 
Esta é nossa noite. Celebraremos o dia dos namorados, nosso amor, nossa união e nosso noivado. Estamos em um dos restaurantes GLS mais fino que já conheci. Valor na é importante quando tudo que importa está ali parado na sua frente te olhando com amor transbordante nos olhos.

Ele se senta, a felicidade está estampada na sua face e na minha. Seguro a sua mão, e ele aperta a minha. Conversamos sobre o nosso dia. Pouco a pouco vou me distraindo em seus gestos, sorriso e gargalhadas; estou e não estou prestando atenção nele. Meu Deus como eu amo este homem, como ele consegue me fazer feliz com coisas tão simples. Basta eu estar ao lado dele para estar feliz.

O nosso amor não é comum, eu sei. Pouco a pouco esta certeza me leva a pensamentos distantes de nós ali na mesa. Muitos não entendem como dois homens podem se amar, ainda mais nos tempos atuais, onde o sexo vem primeiro que tudo. Hoje muitos se conhecem na cama para depois descobrirem quem está por traz daquele ser humano. Se a foda é boa então querem se encontrar mais vezes, se apaixonam, se unem. Mas todo casal, homo ou hetero, sabe que sexo não é tudo, e muito menos suficiente para segurar uma relação. 

E pouco a pouco as pessoas vão se ferindo, vão se machucando, e o amor vai se esvaindo por uma fenda aberta por ambos. O que começa errado, termina errado. Minha mãe já me dizia, “amor de pica” bate e fica, mas sempre termina, não vinga. E pouco a pouco nos encontramos numa sociedade sexualizada demais. Liberdade, salve o prazer, que o amor venha depois! Depois a “gente vê se rola”, ou “o que rolar”. Este é o novo pensamento, o primitivo-contemporâneo. E pouco a pouco nos esvaziamos de amor e nos enchemos de prazer. Prazer que acaba, e então queremos buscar mais e mais, porém sempre vai acabar e nunca estaremos satisfeitos completamente. E sempre vamos buscar, tornando-se um vício. E onde fica o amor? Fica por dentro das calças?

Sexo não é errado, mas ele não é inicio de nada, é complemento. Assim como os complementos verbais ou nominais possuem lugar certo de entrar na construção frasal, assim também é com o sexo. Sexo por sexo fazemos com qualquer um, se seus valores permitir você fazer sexo sem amor.  Mas fazer sexo para conhecer ou encontrar um amor? Não, não é o caminho mais certo. Pode haver exceções, o mundo não é genérico, mas na maioria das vezes não dura. Quem busca amor, busca conhecer o humano primeiro, e não a cama dele.

Mas quem sou eu para falar, quando ninguém quer mais escutar? Sou apenas um sobrevivente do amor. E sou muito feliz e grato a Deus por ter encontrão uma alma tão gentil e cheia de amor. Não precisei buscar músculo, ou grandes belezas, apenas precisei amar aquele que me queria dar amor. E como isso é difícil hoje. O corpo fala mais alto que o coração. Somos um casal em extinção, eu sei. Talvez muito se pergunte: eles não podem se amar assim, amor como este não existe, são homens, o sexo faz parte de sua natureza, onde encontram tanto amor e romance assim?... Não sei a resposta, nem qual o segredo. Tudo que sei e que vivo um amor por inteiro, e um passo de cada vez, para que tudo seja sublime. Quando se cuida e planta essa semente com respeito, carinho, cuidado, amor; todo que se pode colher, são frutos disto tudo. E mesmo sendo raro o nosso amor, quero que o mundo saiba que é possível e que sou feliz. Feliz por ser amado e por permitir ser amado.

E então estamos novamente frente a frente, aos poucos retorno a mim, e vejo o tesouro que tenho a minha frente falando sem parar. Eu inclino a cabeça levemente para o lado para contemplá-lo mais um pouco. Então coloco meu dedo em seus lábios o silenciando. Ele interrompido, da um sorriso sem graça e me pergunta:
– O que foi amor?
– Nada, só queria te dizer que se suo que sou hoje, é porque você me amou e me ama. E que estou muito feliz de estar com você esta noite. Eu te amo muito!
– Ohw! Que isso. Eu te amo mais.rs

Então nos beijamos ali mesmo, um beijo doce, apaixonado. Um beijo longo e iluminado pelas luzes. Naquele instante ninguém mais importava a não ser ele e eu.

E foi assim que a minha temporada do amor começou antes de se tornar imortal.



Continua no próximo Capítulo...


Som Tema deste Post

When I Fall in Love
(By Celine Dion & Clive Griffin)

Quando eu me apaixonar
Será para sempre
Ou então eu nunca me apaixonarei
Em um mundo agitado como este
O amor se acaba antes de começar
E tantos beijos ao luar
Parecem esfriar ao calor do sol

Quando eu der meu coração
Será completamente
Ou eu nunca darei meu coração
E no momento
Eu posso sentir que
Você também se sente assim
É quando eu me apaixono por você




Reveja as temporadas anteriores, Clique AQUI.


Abraço a todos...





BY ME S2 (S-FCSP)

Atenção.... torne-se agora mesmo um seguidor deste blog e fique por dentro de todas as novidades e posts.
Clique Aqui

OBS:
        Se você quer seguir este BLOG e não quer ser identificado e nem quer que ninguém saiba que você segue basta clicar na opção "SEGUIR ANONIMAMENTE".
        Agora, se você não tem problemas em seguir abertamente este BLOG... è só clicar na Opção "SEGUIR PUBLICAMENTE".

2 comentários:

  1. Oi, pode me dizer qual série ou filme do último gif?
    Eu gostei muito do blog.
    As fotos que você põe são muito boas (excitantes também!)

    Bye!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pior que não sei de qual serie é, achei so a foto!rsrsrs

      Excluir

Gostou do Post? VOTE e ajude-nos a manter o BLOG no TOP GLS!